terça-feira, 11 de dezembro de 2012

Superalmanaque Marvel 2 - Editora Abril (1990)

Mais uma sensacional edição dessa super coleção Marvel.Novamente assim como na primeira edição lançada um ano antes (1989), o destaque da capa é o Homem - Aranha.E nesse número todo dedicado a ele,o teioso enfrenta todo tipo de inimigo, desde o Duende Macabro, até o Tufão (não confundir com aquele da novela..eheheeh) São 12 histórias inéditas em 260 páginas, um verdadeiro presente de Natal para os fâs da Marvel e do Aranha.Data de lançamento:Dezembro de 1990.E lembrando que o nº 3 está em processo de escaneamento.Espero que todos se divirtam ok?Boa leitura!!!

Scans e restauração by Chesco36

13 comentários:

gilbertking disse...

Valeu, Chesco !!! BRIGADÃO !!!!

flavio disse...

Mais um Trabalho do Mestre Chesco,para nossa Alegria!!!

luigi disse...

Valeu parceiro, grande trabalho !!!!!!

AQUILES GREGO disse...

matando-a pau.. de novo, irmão! hehehehe... meus parabéns!

AQUILES GREGO disse...

parabéns, nvoamente, irmão! grande trabalho!

Paulodoxa disse...

Parabens, Chesco, belissimo trabalho e grande exemplo de dedicação, ainda mais sabendo que a revista não se salva no processo... Obrigado!

Chesco36 disse...

Agradeço os comentários amigos.Se Deus nos ajudar, vamos seguir na sequência de postar toda essa coleção.Já estou escaneando o número 3 dessa bela coleção.Abçss!!

A Gibiteca disse...

Parabens, parabens e parabens...

Esta coleção é fantástica... Valeu mesmo...

Grande abraço...

V@ndix. disse...

Parabéns, simplesmente fantástico!

V@ndix. disse...

Simplesmente fantástico!

Allan Chaves disse...

Chesco o meu muitíssimo obrigado, essa hq em particular foi uma das que mais marcaram a minha infância! Estou até emocionado! Continue com o excepcional trabalho!

Valeu e obrigadíssimo mais uma vez!

Anônimo disse...

Uma ótima revista que estava se degradando em sebos e coleções empoeiradas, preservada para a posteridade por nosso grande amigo Chesco!!!

Marcelo disse...

Essa fez parte da minha vida, valeu. Sei que a tenho em algum lugar na tonelada de bagunça que tenho no quarto.